As práticas das crianças indicam que elas constroem outros significados a partir das articulações que fazem, quando inseridas no cotidiano. As reflexões da condição dinâmica da infância e a maneira como atribuem significados às palavras e coisas através de suas ações e percepções do mundo. Essas percepções são processos sociais que ocorrem entre crianças e adultos, entre crianças e seus pares, entre crianças e sociedade, educação, cultura e novas tecnologias digitais na internet. O filme “Sin Perder La Ternura” retrata seis meninas (três pares de irmãs) entre cinco e 16 anos, que moram na cidade de San Pablo de Yao – Sierra Maestra, em Cuba, e compreendem sua realidade e sua história.

Elenco
Rocío Milalé, Isolé Fernanda, Melanie e Stefhanie, Leyanis de Jesús, Liena de Jesús

Direção/roteiro
Dagmar Talga

Assistente de direção
Lenia Sainiut Tejera León

Produção
Raisel Pompa, Iriana Pupo

Som direto
Alfonso Fontela Soto, Gabriel Alves Penha

fotografia
Carlos Rodríguez Fontela, Igor Winicius Rodrigues Barreto

Edição
Rosaida Rodríguez Salazar

Animação e Arte gráfica
Janiel divino de Souza

Tradução e legenda
Glória Piedrahita Sarmiento, Janiel divino de Souza

Técnico de iluminação
Ernesto Rodríguez

Sin Perder La Ternura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *